Laticínios Holandês

Como a tecnologia pode ser usada como aliada na pecuária ?

Você já deve ter ouvido falar em Indústria 4.0, certo? Em resumo, a Indústria 4.0 é sinônimo de automatização industrial, ou seja, as máquinas são programadas para desempenhar determinada função, com qualidade e eficiência.

A inovação tecnológica não é mais novidade no campo, em muitas propriedades as máquinas já realizam trabalhos, antes manuais. Mas o movimento que está sendo estudado atualmente é o chamado Pecuária 4.0.

Com a Pecuária 4.0, o produtor tem como benefícios o aumento do faturamento, já que aumenta a produtividade e reduz o desperdício de recursos físicos e humanos, com máxima eficiência e menor tempo gasto. Outro benefício, é o aumento do controle de qualidade do produto cru, já que há um controle maior da alimentação dos animais, da zoonose e da ordenha. O uso de softwares e robôs que automatizam a coleta de dados diminui a possibilidade de falhas, já que não tem a intervenção humana.

Para entender melhor como se dá a Pecuária 4.0, é necessário ter uma visão macro do mercado. Hoje a produção leiteira está presente em 98% dos municípios brasileiros, posicionando o país entre os 5 maiores produtores de leite do mundo, tendo produzido no ano de 2021 mais de 22 milhões de litros de leite cru.

Para a fabricação dos produtos derivados do leite, é importante observar a porcentagem de sólidos (gordura, carboidratos, proteínas, sais minerais e vitaminas). Quanto maior a quantidade de sólidos, maior a rentabilidade industrial do leite e mais competitivo ele se torna. Para isso, os produtores precisam focar nas seguintes etapas:

  • melhoramento genético
  • eficiência alimentar
  • eficiência reprodutiva
  • gestão da propriedade

Como a tecnologia pode ser utilizada para melhorar a qualidade do leite?

Com a Pecuária 4.0, aplicando tecnologias para fazer a coleta de dados e otimizar o melhoramento genético, automatizar e controlar a eficiência alimentar e reprodutiva e principalmente, melhorar a gestão das propriedades.

É possível e necessário manter registros dos rebanhos em tempo real. De forma simples, podem ser utilizados aplicativos em celulares para fazer a anotação dos dados de forma rápida, mas também já é possível instalar sensores na propriedade que fazem a leitura dos rebanhos e coletam os dados automaticamente.

Equipamentos medidores podem alertar o início do cio para identificação do melhor momento para a inseminação, aumentando a taxa de sucesso e redução do tempo de serviço. Esses mesmos equipamentos podem identificar pelo nível de movimentação das vacas, se elas estão sofrendo de alguma doença, fazendo com que o produtor possa atendê-las com mais rapidez.

Um dos equipamentos mais comuns são as ordenhadeiras, mas mesmo elas estão evoluindo ganhando mais funções, ajudando a otimizar o tempo de coleta do leite e análise do produto e da produção individual de cada vaca.

Então o produtor é responsável por acompanhar os dados dos animais e atender suas necessidades pontuais. Desta forma é possível diminuir o tempo de resposta dos produtores e aumentar a eficiência e o bem-estar dos animais.

Como são diversas opções de equipamentos e softwares disponíveis no mercado, cada produtor consegue escolher as ferramentas que mais se adequam ao seu perfil da sua propriedade. Se você quer conhecer mais sobre a produção de leite, veja aqui

Deixe um comentário

Top
h
h

Sed ut perspiciatis unde omnis iste natus error sit voluptat accusantium doloremque laudantium. Sed ut

Follow Us Now