Laticínios Holandês

A importância do controle de qualidade na produção de leite e derivados

Para garantir a segurança alimentar e a qualidade do leite, a indústria de laticínios precisa passar por um rigoroso controle de qualidade. Aspectos como manejo sanitário, boas instalações, capacitação dos funcionários e nutrição adequada dos animais são condições fundamentais para preservar o conforto animal e garantir a qualidade do produto.

Muitas regras de controle sanitário foram criadas para garantir que o leite chegue à mesa do consumidor com segurança e qualidade.

Neste artigo, vamos explicar quais são as medidas necessárias para garantir a segurança alimentar e como funciona o controle de qualidade na produção de leite e derivados.

Conheça as regras observadas para garantir a qualidade do leite   

Em 2019, entraram em vigor as novas regras do MAPA para produção e padrão de qualidade do leite cru refrigerado, do pasteurizado e do tipo A. As  Instruções Normativas 76 e IN-77 estabelecem os regulamentos técnicos e procedimentos para a produção, acondicionamento, coleta e conservação do leite cru.

Na etapa de produção do leite, o primeiro ponto está relacionado à definição detalhada dos Programas de Autocontrole (PAC).  Essas diretrizes devem abordar o estado sanitário do rebanho, a qualificação dos fornecedores, a seleção e capacitação dos transportadores.

O leite deve ser ordenhado e armazenado sob condições higiênicas, com equipamentos adequados e mantidos em boas condições. O resfriamento do leite logo após a ordenha e a coleta a granel são medidas importantes para garantir a qualidade microbiológica do leite. Além disso, o leite deve ser coado/filtrado antes de ser conduzido ao resfriador.

Segundo a Instrução Normativa 76, a temperatura máxima de armazenamento do leite na propriedade rural é de 4 ºC, e deverá atingir essa temperatura em até três horas após a ordenha. Além disso, a norma determina que o tempo transcorrido entre as coletas de leite nas propriedades rurais não deve ser superior a 48 horas. Nas ocasiões  em que o leite precisa ser transportado do local de produção para o tanque de uso comunitário, o transporte deve ser realizado imediatamente após a ordenha, por meio de latões com identificação do produtor.

As medidas técnicas de refrigeração e limpeza também são essenciais durante todas as etapas envolvidas. O leite é resfriado e armazenado em tanques a granel na fazenda e é testado para resíduos de antibióticos antes de ser enviado para a instalação de processamento dos laticínios.  Além disso, o produto é testado novamente na instalação de processamento no laticínio e ao longo de todo o processo até chegar à mesa do consumidor. A temperatura do leite cru refrigerado no ato de sua recepção pelo estabelecimento não deve ser superior a 7,0°C, admitindo-se, excepcionalmente, o recebimento até 9,0 °C.  

Outro cuidado importante para a segurança alimentar do leite é que o produto passa por um processo de pasteurização, no qual é aquecido até 75ºC durante cerca de 15 segundos. Esse processo mata a maior parte dos micro-organismos patogênicos causadores de doenças e conserva os lactobacilos benéficos para a saúde.

Além dos cuidados na produção e transporte do leite, médicos veterinários e zootecnistas fazem o acompanhamento dos animais para a verificação dos indicadores clínicos em todas as etapas da cadeia produtiva, como estado físico, de comportamento e histórico de doenças. Também são avaliados os recursos disponíveis no ambiente, nutrição, tipos de instalação, densidade em que os animais estão sendo criados, transporte e manejo sanitário. Desse modo, o bem-estar animal é observado e fiscalizado em todo o processo, com uma série de protocolos.

Leite do Laticínios Holandês passa por controle de qualidade rigoroso 

Fresco e natural, o Leite Holandês é extraído de um plantel de gado selecionado, produzido por pequenos produtores de Santa Catarina. Desse modo, nós fomentamos a economia local e garantimos a qualidade no acompanhamento do manejo do gado. 

O cuidado absoluto com a qualidade dos alimentos faz parte da nossa rotina. Todos os dias, cada lote que chega dos produtores passa por exames individuais, que garantem a qualidade e a salubridade do leite. O leite fresco de que você gosta também passa por rigorosos controles de qualidade para garantir sua qualidade, pureza e excelente sabor. 

As vacas não recebem hormônios e nenhum outro tratamento que possa prejudicar a saúde dos animais e a qualidade do leite. Além disso, os  produtores que fornecem leite para o Laticínio Holandês são incentivados a tratar os animais com produtos homeopáticos. Desse modo, eles conseguem reduzir o uso de antibióticos e carrapaticidas. 

Além disso, o Laticínios Holandês segue à risca todos os procedimentos do Manual de Boas Práticas de Fabricação e do Procedimento Padrão de Higiene Operacional. A empresa tem total controle das diversas etapas de produção e distribuição. Isso envolve desde a saúde e a segurança dos funcionários, a higienização dos tanques, a temperatura das câmaras frias de armazenamento e transporte, a pasteurização, entre outros fatores.

Você gostou desse artigo? Quer saber mais sobre as boas práticas adotas na produção de leite? Veja aqui.

Deixe um comentário

Top
h
h

Sed ut perspiciatis unde omnis iste natus error sit voluptat accusantium doloremque laudantium. Sed ut

Follow Us Now