Laticínios Holandês

A importância da gestão de resíduos em fazendas e laticínios

A busca pelo equilíbrio ambiental deve ser constante em todas as etapas da produção de leite, de maneira integrada à estratégia de negócios do setor. O manejo de dejetos, efluentes e demais resíduos, tais como lixo decorrente da ordenha, materiais de descarte e embalagens vazias, é fundamental para a preservação dos recursos naturais. Com essas práticas, é possível evitar a contaminação do solo, do ar e dos mananciais de água, garantindo a sustentabilidade da atividade.

Neste artigo, vamos explicar quais são os cuidados com os resíduos observados pelos produtores de leite para evitar a poluição do meio ambiente.

Como é feito o manejo dos dejetos na pecuária leiteira 

Para minimizar a geração excessiva de resíduos nas fazendas de leite, é necessário conhecer bem o processo produtivo, realizando um diagnóstico de cada etapa. Os produtores devem avaliar o uso que é feito da água, energia e matéria-prima, bem como dos resíduos gerados e de suas características. A partir disso, deve ser realizada a correta destinação de todos os resíduos, tanto das fazendas leiteiras quanto dos laticínios, de acordo com as recomendações dos órgãos competentes.

A atividade leiteira deve apresentar medidas para racionalizar o consumo de produtos e reduzir ou reciclar o lixo. Para isso, deve ser implantado um programa de coleta seletiva de lixo, com separação de papel, plástico, metal e lixo orgânico. Também é fundamental que o produtor disponha de um local adequado para armazenar todos os materiais descartados, como embalagens de fertilizantes e produtos químicos.

Dentro de um programa de gestão de resíduos, a propriedade deve cumprir com todas as responsabilidades de armazenagem e descarte das embalagens vazias de medicamentos veterinários, seguindo as recomendações dos órgãos oficiais de defesa sanitária e ambiental. Tais embalagens devem ser armazenadas em locais apropriados e destinados unicamente para este fim.

Cuidados com a preservação dos recursos fluviais 

O Laticínios Holandês investe em tecnologia para gerar o menor impacto possível à natureza. Seguindo à risca os procedimentos recomendados pelas Boas Práticas de Fabricação e pelo Procedimento Padrão de Higiene Operacional, a empresa tem total controle das diversas etapas de produção. Isso inclui desde os cuidados com a saúde e a segurança dos funcionários, a higienização dos tanques, a temperatura das câmaras frias de armazenamento, até o transporte e a pasteurização.

Outro cuidado importante do Laticínios Holandês com o meio ambiente é a estação de tratamento de fluentes. Ela permite que os resíduos que saem da produção sejam decantados e a água volte para o meio ambiente totalmente limpa.

A empresa também oferece aos seus produtores consultorias agroecológicas para a adoção de um sistema de pasto rotacionado. A técnica, idealizada pelo pesquisador francês André Voisin, permite um maior aproveitamento da terra e facilita a criação dos animais.

Além disso, o Laticínios Holandês assessora os produtores na construção de esterqueiras, que permitem a fermentação do esterco. Essa prática possibilita o aproveitamento posterior do esterco como fertilizante em lavouras e pastagens. Desse modo, a empresa não usa nenhum adubo químico.

O leite produzido pela Laticínios Holandês é todo fornecido por 660 pequenos produtores de Santa Catarina. Além de ser um trabalho de responsabilidade social, que ajuda a agricultura familiar da região, trata-se também de uma garantia do bem-estar dos animais e, portanto, da qualidade do produto. A preocupação com o meio ambiente também pode ser vista na escolha dos materiais das embalagens, todos elas recicláveis. 

Você gostou desse artigo? Quer saber mais sobre o Laticínios Holandês? Conheça a história da empresa aqui. 

Deixe um comentário

Top
h
h

Sed ut perspiciatis unde omnis iste natus error sit voluptat accusantium doloremque laudantium. Sed ut

Follow Us Now