Laticínios Holandês

Saiba como harmonizar queijos e vinhos

A história dos queijos e dos vinhos tem muita semelhança, assim como o processo de produção, variações e sabores únicos. Os primeiros registros desses alimentos remontam a 5.000 a.C.  Eles são mundialmente conhecidos, e existe uma linguagem única para a coexistência dos dois: a harmonização. Ambos passam por processo de fermentação e maturação, criando sabores sem igual.

E para que o resultado seja a explosão de sabores que amamos, todo o processo é importante: desde a escolha da matéria-prima, frutas e leites, ao cuidado com os fornecedores: videiras e vacas.

Os processos artesanais dão um toque todo especial ao produto, por conta de todo o carinho que é colocado no processo. Além da escolha cuidadosa do leite e uvas, é fundamental que sejam armazenados em local com temperaturas e ambiente adequado para cada tipo de queijo e vinho. E são muitas as variedades!

A cada combinação entre queijos e vinhos se tem a possibilidade de potencializar os aromas e criar harmonizações únicas e inigualáveis! 

Para que você possa ter experiências ainda mais incríveis na harmonização de queijos e vinhos, preparamos algumas dicas:

Intensidade de sabores

Avalie a intensidade de sabores! Queijos leves e suaves, normalmente aqueles frescos e macios, harmonizam bem como vinhos igualmente frescos e de corpo leve, como os brancos, rosés e espumantes. Já os queijos intensos, normalmente duros ou semiduros, são melhor servidos acompanhados de vinhos encorpados, como os tintos e de grande corpo.

Textura (teor de gordura)

Outro fator a ser considerado é o teor de gordura ou textura do queijo: queijos amarelos, com alto teor de gordura, estão melhor servidos com vinhos mais ácidos e frescos, alcançando equilíbrio e harmonia. Já os queijos maturados – duros, secos e com menor teor de gordura, exigem um vinho de mais corpo e com intensidade aromática.

Acidez (harmonização por contraste)

Os queijos salgados e levemente picantes como os queijos azuis, vão muito bem ao paladar se servidos com vinhos com alto teor de açúcar residual, como os vinhos de sobremesa e os fortificados (vinho do porto, vermute, entre outros). 

Por outro lado, os queijos frescos ou brancos (sem maturação) como os Queijos de Cabra, Mussarela de Búfala, Cottage, Feta, Ricota, Minas Frescal, são leves e com textura suave, podem ser harmonizados com vinhos brancos frescos e leves elaborados com uvas Sauvignon Blanc ou espumantes de uva moscatel.Gostou dessas dicas? Confira esse outro post com mais dicas para o seu dia a dia.

Deixe um comentário

Top
h
h

Sed ut perspiciatis unde omnis iste natus error sit voluptat accusantium doloremque laudantium. Sed ut

Follow Us Now