Laticínios Holandês

Conheça a história do Queijo Minas

O Queijo Minas teve origem em Minas Gerais, mas ao longo do tempo passou a ser processado e consumido em todo o território nacional. Em maio de 2008, o Queijo Minas artesanal foi reconhecido como Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro pelo Instituto Patrimônio Histórico Nacional (Iphan).

Esse produto é um dos tipos de queijo branco mais consumidos pelos brasileiros. Rico em cálcio, vitaminas dos complexos A, B e D, ele ainda possui baixas calorias e menos teores de gordura em relação a outros queijos.

Neste artigo, vamos contar a história de como ele surgiu e explicar as suas características e como ele é produzido.

De Portugal para Minas Gerais e todo o País 

A história do Queijo Minas artesanal remonta à descoberta do ouro na Capitania de Minas Gerais, que se tornou Província em 1822, antes de se tornar Estado após a Proclamação da República, em 1889. No fim do século XVII e início do século XVIII, muitos portugueses vieram ao Brasil em busca das riquezas da região. 

Como precisavam de um alimento que durasse o dia todo e resistisse às longas jornadas, os viajantes adaptaram uma antiga receita portuguesa de queijo coalhado produzido a partir de leite fresco. A receita fez tanto sucesso que o Queijo Minas logo se tornou conhecido em todo o País, e Minas Gerais virou o maior centro produtor de queijo.

Durante muito tempo, o Queijo Minas Frescal era produzido somente por famílias queijeiras, mas por volta de 1880 iniciou-se a fabricação industrial, na região da Mantiqueira. Nessa época, o Queijo Minas ganhou também versões curadas, conhecidas como Minas Padrão.

Conheça o processo de produção do Queijo Minas 

O queijo Minas Frescal é o queijo fresco obtido por coagulação enzimática do leite com coalho e outras enzimas coagulantes apropriadas, complementada ou não com ação de bactérias lácticas específicas. A sua massa delicada não passa pelo processo de maturação. 

Como o próprio nome já diz, o Frescal é um queijo fresco e com alta umidade. Para que o seu consumo seja seguro, ele deve ser preparado com leite pasteurizado, processo que mata os microrganismos nocivos à saúde. Em seguida, o queijo passa pelo processo de coagulação, corte e salga. Por ser um produto delicado e muito fresco, deve ser mantido no refrigerador.

De tecnologia simples, o Queijo Minas admite todos os tipos de salga para a sua obtenção, seja no leite, no queijo, na massa ou em salmoura. Cada um desses tipos de salga tem uma característica particular e devem ser consideradas as condições e locais em que sou fabricado.

Saudável e muito saboroso, o Queijo Minas Frescal Tradicional Holandês é produzido a partir de leite integral de alta qualidade, sem conservantes, aromatizantes ou corantes. A sua grande vantagem em relação aos concorrentes é que, por estar mais perto dos pontos de venda da capital, pode ser encontrado nas prateleiras no dia seguinte à sua fabricação. Por isso, o produto pode ser consumido muito mais fresco.

Você gostou desse artigo? Quer saber mais sobre os benefícios do queijo? Leia este artigo sobre quais tipos de queijo ajudam você a emagrecer.

Deixe um comentário

Top
h
h

Sed ut perspiciatis unde omnis iste natus error sit voluptat accusantium doloremque laudantium. Sed ut

Follow Us Now