Laticínios Holandês

Conheça as etapas de fabricação dos queijos

O queijo é um alimento muito apreciado em todo o mundo, seja puro, acompanhado de um pão logo no café da manhã ou como ingrediente em uma massa. Ele é produzido basicamente pela coagulação do leite, em que ocorre a formação de uma massa sólida e a separação da parte líquida do leite. A partir dessa base, diversos outros processos podem gerar os muitos tipos de queijos que conhecemos.

Centenas de tipos de queijos são produzidas em todo o mundo, com diferentes sabores e modos de preparação. Essas variedades são resultado do uso do leite de diferentes mamíferos, do acréscimo de diferentes teores de gordura, do emprego de determinadas espécies de bactérias e bolores. Além disso, o resultado final depende do tempo de envelhecimento e de outros tratamentos de transformação.

Em uma primeira etapa, o leite passa por um processo de acidificação com uma cultura bacteriana. Em seguida, é empregada uma enzima, a quimosina (coalho ou substitutos) para transformar o leite em coalhada e soro. Outros fatores incluem a dieta animal, a adição de agentes aromatizantes, tais como ervas, especiarias ou defumação, e o tempo de maturação.

Mas você sabe como o queijo é produzido? Neste artigo, vamos apresentar as diversas etapas de fabricação desse produto nos laticínios.

Saiba como são produzidos os diversos tipos de queijo 

Cuidados com a matéria-prima: O primeiro passo para fabricar queijo é escolher a matéria-prima, ou seja, que tipo de leite será utilizado. Os cuidados começam na alimentação dos animais, manejo do gado, cuidado na ordenha e no transporte, para que o leite tenha boa qualidade.

Recepção e seleção do leite: Etapa em que o leite é analisado, medido e coado.

Bombeamento do leite: Após a seleção do leite ser realizada, ele será destinado para o interior da plataforma.

Pasteurização: O leite bombeado será aquecido até 65°C, e depois será deixado esfriando naturalmente por cerca de 15 minutos.

Resfriamento: Depois de atingida a temperatura e o tempo de pasteurização, o leite deve ser resfriado em um tanque. A temperatura final deve ser de 34°C a 36°C.

Fabricação do queijo: Depois de atingida a temperatura de coagulação, serão adicionados ingredientes ao leite. Dependendo do queijo, efetua-se a salga imediatamente.

Coalhada: O leite é então submetido ao processo de coagulação, com a adição de uma enzima (quimiosina, renina, etc.), gerando a coalhada e o soro de leite.

Drenagem: Após a coalhada, é necessário drenar o soro do leite e separá-lo da parte sólida. Quanto mais duro o queijo, mais é necessário remover soro de leite.

Enformagem e prensagem: Nesta última etapa, há muitas variáveis, como a acidificação, a umidade do queijo, que são diferentes para os diversos tipos de queijo. Depois de formada a massa, ela é prensada para perder o soro, ou excesso de água. Essa é a receita básica para os queijos frescos.

Secagem: Já no formato correto, os queijos devem ser secos, embalados e armazenados na câmara ou no freezer de resfriamento.

Maturação: Alguns queijos deverão passar pelo processo de maturação, fase importante na definição das suas características finais.

Armazenagem: Os queijos maturados ou frescos devem estar devidamente embalados e identificados para a sua armazenagem. A temperatura para seu armazenamento deve ser de 5°C.

Assim como todos os nossos produtos, os queijos do Laticínio Holandês são produzidos de modo tradicional. As receitas dos produtos são mantidas as mesmas desde a primeira geração da família. Tudo isso para que esses produtos cheguem sempre saborosos até a sua mesa e faça sucesso também com a sua!

Você gostou desse artigo? Quer saber mais sobre os diferentes tipos de queijos e as suas características? Veja aqui!

Deixe um comentário

Top
h
h

Sed ut perspiciatis unde omnis iste natus error sit voluptat accusantium doloremque laudantium. Sed ut

Follow Us Now