Laticínios Holandês

Compromisso com bem-estar animal e responsabilidade social


Nestes 47 anos de empresa, a Laticínios Holandês sempre buscou uma relação de equilíbrio com a natureza. A preocupação com o impacto ambiental que as criações de vacas de leite podem oferecer, é um tema discutido constantemente.

Outra grande preocupação é com o bem-estar dos animais, já que eles são os responsáveis por produzir o leite que utilizamos na fabricação dos nossos produtos.

Como reunir essas duas preocupações sem impactar na produção?

O Boas Práticas de Produção de Leite (BPP) é um guia que assegura a produção de leite saudável e de forma sustentável, observando o bem-estar do animal. Nele são descritas as 5 liberdades dos animais:

  • liberdade nutricional
  • liberdade ambiental
  • liberdade sanitária
  • liberdade comportamental
  • liberdade psicológica

O leite da Laticínios Holandês, vem de mais de 600 pequenos produtores de Santa Catarina, indicados pela EPAGRI. Para garantir a qualidade dos produtos, tudo começa com o acompanhamento de profissionais e a capacitação das famílias produtoras. É preciso que nossos parceiros tenham em mente as mesmas preocupações e o mesmo compromisso que nós.

O acompanhamento veterinário é responsável por fazer a verificação dos indicadores clínicos da saúde física, comportamental, todo o histórico de doenças do animal e a vacinação. Para garantir a qualidade do leite, os produtores são aconselhados a tratar os animais com homeopatia, evitando o uso de antibióticos e carrapaticidas, que se usados, contaminam o leite coletado.

A dieta das vacas precisa ser com nutrição adequada, composta de alimentos volumosos (silagem, feno, capim verde picado), concentrados (energéticos e protéicos), minerais e vitaminas, sem a adição de hormônios. Por essa razão, os produtores da Laticínios Holandês tratam as vacas com alimentos naturais, através do sistema de pasto rotacionado.

Este tipo de alimentação, além de ser benéfico para a vaca, também é para o consumidor, já que é mais nutritiva e reduz o consumo de alimentos que podem causar inflamação nos humanos. Do ponto de vista do bem-estar animal, além de uma alimentação natural mais nutritiva e saudável, as vacas ficam livres nesses espaços, e não em ambientes confinados com inúmeros outros animais e recebem tratamentos humanizados, reduzindo o estresse do animal.

O pasto rotacionado funciona da seguinte forma, a área é piqueteada (dividida) em espaços menores, e os animais são trocados de piquete de tempos em tempos, permitindo que a pastagem descanse e desenvolvam as raízes, perfilhos e reservas orgânicas e reduzindo a erosão do solo, necessitando de menos recursos e reduzindo o impacto natural.

Em resumo, o pasto rotacionado aumenta a produção de leite, em áreas consideravelmente menores, reduzindo os gastos e aumentando a eficiência, além de favorecer a agricultura familiar.

O cuidado com os animais também está presente na forma como são transportados, na quantidade de animais por área, nas rotinas e ambientes calmos, higiênicos e agradáveis, seguindo as orientações do BPP, com o objetivo se oferecer os melhores produtos. Se você gostou desse assunto e quer saber mais, leia também este artigo

Deixe um comentário

Top
h
h

Sed ut perspiciatis unde omnis iste natus error sit voluptat accusantium doloremque laudantium. Sed ut

Follow Us Now